domingo, 27 de maio de 2007

Policia não bate nos filhos de seus patrões

Que contradição!!!
A burguesia manda mesmo!!!

A USP esta ocupada a vários dias por seus alunos, professores e funcionários, que reivindicam diversos assuntos. Isso não é o problema!!!
Reivindicar é bom, e, é preciso, só que todas as outras manifestações feitas por trabalhadores rurais, e de baixa renda, o poder judiciário logo mostrou sua força e entrou com pedido de reintegração de posse, e força policial e retiraram os trabalhadores, em alguns lugares até em baixo de cacetada.

Vejam o exemplos abaixo:

Na foto ao lado tropa de choque retira Sem Terras de uma "ocupação" debaixo de porrada.

Também teve o caso da hidrelétrica no Pará:
"Exército mantém segurança em usina invadida no PA. Manifestantes desocuparam hidrelétrica de Tucuruí na noite de quinta-feira.
Polícia Federal vai abrir inquérito para investigar"

Agora o engraçado é que na USP a policia não entra, Porque será?
Somos a favor de manifestação, e totalmente contra o SERRA, só que direito tem que ser igual para todos, acho que os trabalhadores rurais não deveriam ter saído de baixo de pancadas.
Manifestar é o direito de todos, então só porque alguns sofrem repressão policial?
será que os burgueses fazem o que quer e não são reprimidos?
Pena que os mesmos estudantes da USP, não participam de movimentos populares e reivindicação dos oprimidos, pois assim correria o risco de algum filhinho de juiz, médico, deputado e outros executivos apanhar junto com o povo!!!!

Evandro Sil

18 comentários:

Evandro-Sil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Cuidado!!!

Ser contra manifestação, nunca!!!
Será que a massa assalariada deve apoiar novamente a burguesia?
Temos que rever a história, e não cair de novo em uma manobra da burguesia.

Estamos vivendo um cenário atual inédito em movimentos de manifestação. Nada mais justo que algum grupo de pessoa lute por algo que afeta suas intenções.
Sabemos que à maioria dos alunos da USP são de classes altas, e não querem perder o monopólio da universidade, que não é nada democrática.
Vemos na nossa conjuntura de universidade pública no Brasil, a Total dominação de “Filhinhos de papai”. E o pobre?...Este, coitado, não tem acesso, no que é de seu direito.
Falar que este movimento é contra a privatização da educação, é besteira, pois, o governo Serra, ainda na prefeitura de São Paulo, determinou a entrega da educação, da saúde, da cultura, do esporte, do serviço funerário e etc, para as OS`S (Organização Social), que isso é privatizar. E quem participou das manifestações foi o povo, e não teve nenhum aluno da USP apoiando. Claro que não! Será que eles irão precisar usar serviço funerário público ou posto de saúde? Então sim isso pode ser privatizado? E olha lá ... Isso pode gerar emprego para eles, seus pais vão ser dono mesmo!!! E ensino básico e fundamental sendo privatizado! RSRS, eles não precisão de creches, e seus filhos também não vão precisar.
A policia e governo não invadem a USP. Por que não querem, eles estão deixando isso acontecer para fortalecer a burguesia e aproximar de movimentos sociais. Assim mostrando que estão do lado do povo, e que também defendem uma proposta.
Mais não venha falar que é contra a privatização da educação, que isso é mentira!!! Eles podem ser contra a cota Socioeconômica! Eles nem colocam isso em suas reivindicações. Porque eles defendem a idéia que COTA de 50% para pessoas de baixa renda, é, perder a qualidade do ensino da USP, E cuidado que privatização para eles pode ser a inclusão do povo (pobre) na USP!!!
Lembre-se do que o FHC falou após a derrota de Geraldo na última eleição, O PSDB TEM QUE VOLTAR AS SUAS “ORIGENS”, E ESTAR MAIS PERDO DO POVO.
Isso é lógico. Tem que criar outro meio para ganhar eleição.
ObS: As privatizações das UBS. (POSTO DE SAÙDE) estão começando na periferia de São Paulo, em particular Cidade Tiradentes e Guaianazes, Zona Leste. Acho que estudantes da USP não fazem nada contra a privatização lá, pois nem conhecem e também é longe para eles.

Fato Histórico sobre a burguesia no século XVIII:


“A burguesia desempenhou um papel eminente revolucionário”

Onde quer que tenha conquistado o poder, a burguesia jogou por terras as relações feudais e patriarcais. Despedaçou sem piedade todos os complexos e variados laços que pretendiam o homem feudal a seus “superiores naturais”, para só deixar subsistir, entre um homem e outro, o laço do frio interesse. Fez da dignidade pessoal um simples valor de troca; substituiu as numerosas liberdades, conquistadas com tato esforço, pela única e implacável liberdade de comércio. Em uma palavra, em lugar de uma exploração velada por ilusões religiosa e políticas, colocou uma exploração aberta cínica, direta e brutal.
A burguesia despojou de sua auréola todas as atividades até então consideradas veneráveis e encarnadas com piedoso respeito. Fez do médico, do jurista, do sacerdote, do poeta e do sábio seus servidores assalariados.
A burguesia rasgou o véu de sentimentalismo que envolvia as relações de família e reduziu-as a simples relações monetárias.
A burguesia só pode existir com a condição de revolucionar incessantemente os instrumentos de produção, por conseguintes, as relações de produção e, com isso, todas as relações sociais.

Anônimo disse...

Essas idéias reacionárias poluiram este blog. Esta montagem picareta da foto do policial é a maior evidencia de falsidade ideológica. Ser contrário a ação do movimento estudantil tudo bem, agora caluniar este movimento com argumento demagógicos e proprio da direita é no minimo falta de ética. A pessoa que fez a montagem da foto provalvelmente não conhece a situação na USP. Primeiro que aquela fachada não é da reitoria (veja como está a frente da reitoria em: http://ocupacaousp.noblogs.org/) e segundo a policia foi "impedida" de entrar e ou se aproximar da reitoria, pois todas as ruas que dão acesso estão com bloqueios. SE VOCÊS NÃO TEM NADA DE POSITIVO PARA FALAR, VAI CUIDAR DOS SEUS INTERESSES PESSOAIS!!! NÃO ENVIEM O BEDELHO EM INTERESSES COLETIVOS. ESSAS OPINÕES DEMONSTRA O GRANDE INTERESSE DO AUTOR ESTAR DO LADO DO SERRA.

Anônimo disse...

QUEREMOS QUE ESTE ARTIGO SEJA AVALIADO PELOS MANTENEDORES E COLABORADORES DESTE BLOG. DEFENDER O DIREITO DE OPINIÃO TEM LIMITES. AS OPINIOES AQUI EXPRESSAS NÃO CONDIZ COM A REALIDADE E A UNICA PRETENÇÃO DOS AUTORES É DESARTICULAR O MOVIMENTO ESTUDANTIL E DOS TRABALHADORES DA USP. E O FATO DE QUE ELES NÃO CITAM NENHUM MOMENTO DOS FATOS DECORRENTES INTERNAMENTE DO MANIFESTO DEMONSTRAM QUE ESTÃO ALHEIOS A CAUSA E SEM CONHECIMENTO DE FATO.

PEDIMOS QUE SEJA AVALIADO E POSSIVEL REMOVIDO O MAIS BREVE. ISSO MOSTRARÁ O COMPROMISSO DESTE VEÍCULO EM COMPACTUAR COM A VERDADE.

Anônimo disse...

POR QUE A MONTAGEM DA FOTO É PICARETA? O contorno do rapaz que cumprimenta o policial está com muito contrate, mostrando que aquela imagem foi colocada por cima de um fundo. Outro detalhe é a imagem da cabeça dele deveria está refretindo no parabrisa da viatura e a sombra do policial deveria pegar uma parte do capo da viatura. Alem do que a frente desse predio não é o da reitoria. Evidencias de que existe aqui explicitamente interesse de distorcer a realidade.

Movimento de burgues é unicamente o do autor deste artigo que condiz com os interesses do governo Serra e Lula dos quais nos parecem serem atrelados.

Anônimo disse...

Não vejo nenhum mau em o blog esta sendo democratico; E também em lugar nenhum o texto acima esta intencioso a favor ou contra a manisfestação.
Acho que se estão pedindo para tirar, é, porque pode haver verdade no texto.
Democracia é isso, opinião de idéia. Reacionário é quem impoõe sua opinião, e, podemos considerar isso até ditatorial.
Eu leio o blog e sempre venho o acompanhando e sempre teve, e, tem texto interessantes, e tirar algo de publicação por achismo é ditadura.
E o segundo comentário diz muitas coisas que tem que ser avaliada.
Liberdade de expressão é democracia.
Se a pessoa que publicou isso tem sua opinião, é válida. E ela diz argumentos verdadeiro sobre uma parte da população que nunca teve o apoio de certas pessoas.
acho que o processo de democracia é este, e parabéns por todos opinarem e também pelo responsavél do blog não censurar opiniões.
Espero que os comentarios autoritários sobre uma mátéria não seja de pessoas da USP e nem de pessoas de algum movimento que o blog deixa explicito.
Gostaria é que a pergunta da pessoa que vez a matéria fosse respondida e não criticada sem argumentos.

Ivan Lobinho disse...

Antes de mais nada, gostaria de agradecer todos os comentários.
E já que ninguém falou, falo eu, na foto, o nome USP, a faixa, o boyzinho e a menina no canto direito não são da foto, pois a foto é simples mente ilustrativa, usei só para ilustrar o título e meu ponto de vista sobre a situação...
Desculpe a falta de qualidade da montagem, eu sei como vocês burgueses tem o gosto refinado, é que não tenho photoshop...
Na próxima eu tento caprichar mais.
quem sabe, por um guarda levando um lanchinho pros filhinhos de seus patrões...
Qualquer outra reclamação pode vir falar comigo, meu endereço tá na postagem a cima...
Um abraço!!!

PS.: se for me procurar vai ter que deixar de ser "anônimo"...

Anônimo disse...

Acho que as reclamações devem ser feitas no blog, é importante saber a opinião de todos abertamente. Argumentos para a crítica teve muitos.
O que é errado é julgar as pessoas sem conhecer antes, falar mal sobre uma manifestação sem estar realmente por dentro do que está acontecendo. Usar de preconceitos para julgar as pessoas. É triste!

Associação Antialcoólica do Brasil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivan Lobinho disse...

Se o anônimo acima tivesse lido a postagem teia visto, "Somos a favor de manifestação, e totalmente contra o SERRA, só que direito tem que ser igual para todos"

O que é errado é julgar as coisas sem conhecer antes, falar mal sobre uma postagem sem sem entender o texto... Usar de "pré-conceitos" para julgar. É triste!

Juca Pirama disse...

"Policia continua não batendo nos filhos de seus patrões"
Agora em frente o palácio do governador.

"Sou filho das selvas,
Nas selvas cresci;
Guerreiros, descendo
Da tribo tupi.
Hoje em minha TV
Cena inédita eu vi."

Um estudante da USP dando uma "voadora" nas costas de um PM e o PM não fez nada...
Ai tem truta...

Anônimo disse...

O que achei preconceito foi tarjar os estudantes da USP como boyzinhos, eu não sou boyzinho e estou estudando muito para entrar na USP. E sei que lá não tem só boyzinhos, tenhos dois amigos da periferia que conseguiram entrar lá, e os dois ainda são 100% humildade. E os caras participam da manifestação. Se os coxinha ainda não invadiram é porque o negócio foi bem organizado e além de alunos há professores envolvidos. É uma outra visão para o tema proposto neste blog.

Samara Oliveira disse...

Acho que não podemos dar razão a violência policial. Aqui ou ali ela é errada de bater.

Rogério Nunes disse...

Gostaria de dizer, para o não "Boyzinho", que ele é uma pessoal importante na universidade, e que se ele saber o que esta acontecendo com o ensino básico, fundamental e médio nas periferias.
O maldito Kassab, seguindo a politica de Serra, esta privatizando também.
Realmente esta manifestação esta muito organizada.
Tem gente de todo o país fazendo visita!!!
Aproveite que ainda não estão cobrando a entrada, e o poobre ainda pode ter acesso, e muito acesso, pois nos cursos não chega a 1%. Esta manifestação vai conseguir entra na história,como a ocupação mais longa e duradoura.
Olha que tb acho que vai sair artistas para rede globo de lá.
PLIM,PLIM

Palou de Tarso disse...

Eu to achando que o spray de pimenta que a PM ta va jogando nos alunos da usp era perfume francês...
Alguém aqui ja levou uma espirada de spray de pimenta na cara, meu!!!, aquilo é fda, arde tudo: olho, nariz, garganta...
Mas o pessoal nem ligou.

Eu to zuando!!!
Só pra deixar meu ponto de vista...
Sou totalmente contra a violência policial e contra o Serra.
Mas esse pessoal da USP é sim protegidos por esse governo burguês por serem 99,9% burgueses....

Ronaldo Violli disse...

Que legal agora´o blog esta sendo bem democratico.
As pessoas tem direito de ter ponto de vista.
Parabéns pelo o autor do blog por não ser ditatorial e dixar que as pessoas ponham seus ponto de vista.
E Ivan eu não te conheco mais desculpe-me por não ter colocado meu nome foi mera distração, e vc esta certo em dizer para se indentificar e parabéns para vc também.
E também gostei do assunto de ter que pagar para entrar.
"Exposição Burgueses da USP"
Esta foi boa.

Lucimar Fátima disse...

Olá, boa noite, quero dar uma opnião porque estudei na USP, na Faculdade de História, e não concordo com alguns comentários que estão sendo publicados aqui. Sempre estudei em escolas públicas, não tenho grana, trabalho muito pra manter a vida, sou professora e nenhum dos amigos que fiz na faculdade era filhinho de papai ou boy ou coisa parecida. O pessoal que está na Reitoria, provavelmente é da mesma faculdade que eu fiz, pode ser que sejam boys, mas muito poucos, porque os "boyzinhos" mesmo, estão FEA, na POLI, na ODONTO, na medicina... esse pessoal é contra greves, contra movimento estudantil, e jamais faria um ato desse tipo, porque tão pouco se lixando se tem professor pra dar aulas, se vai vender a universidade ou não... pra esse pessoal tanto faz, até defendem a privatização, certamente ESSES filhinhos de papai, realmente detestáveis, não estão lá na Reitoria, esses é que são "os filhos dos patrões"... o pessoal que está lá reclamando é o pessoal das ciências humanas, que estuda Filosia, Historia, Geografia, Letras, artes... A maioria dos alunos provenientes de escolas públicas da USP estuda nessas faculdades, é o pessoal que vive de bolsa (moradia, alimentação, trabalho...) que vem de outros Estados e, pasme Lobinho, passa fome, lá na USP. Sugiro que vc faça uma visita ao crusp, vai encontrar alguns "filhinhos de papai", mas a maioria é gente que não tem como pagar aluguel e nem dinheiro pra comer, dependem de bolsas. Quando estudava lá, também fiz uma greve de alunos pra contratar professores, foi a única maneira de forçar o Estado a contratar 100 professores (nós precisávamos, na época, de 160). Hoje os professores se aposentam e não há contratação de novos; já assisti aula na USP sentada no chão porque a sala estava super lotada, já assisti aula no corredor, porque há um problema de super lotação, mas ao Estado não interessa arrumar espaço pra esse pessoal, nem professores bastantes pra fazer o que a gente sempre quis, que é ampliar a oferta das vagas. A luta dos alunos é justa, concordo que o Serra não vai mandar bater nos "filhos da burguesia", isso seria realmente um escandalo. Mas a USP deve ser defendida por todos nós. Quando entrei lá, a primeira coisa que fiz foi uma manifestação pra não pagar taxa de matrícula. Esse foi o primeiro indício de privatização. Vivia em manifestação, porque de todo jeito queriam tomar o direito da gente de estudar numa escola pública, gratuita e de qualidade. E não havia filhinhos de papai junto comigo. Quem luta, é o pessoal que ralou pra passar no vetibular e se apavora pensando que vai ter que pagar, quem vai poder pagar mensalidade de USP? O que vem ocorrendo, como continuidade do projeto privatista do PSDB é um processo de sucateamento das universidades estaduais, de desvalorização, pra vender barato,sabe? A gente que está de fora não deve nem por um minuto usar esse discurso de "ah...tudo bem, lá só tem filhinho de papai, mesmo", seu argumento está equivocado, a tua foto também está equivocada, ela não ilustra o que está acontecendo, aquele "boy", não está na reitoria, deve estar, sim, na FEA, esperando ansioso o ataque da tropa de choque. O processo da violência nesse caso vai ocorrer por debaixo dos panos, vão acontecer expulsões de alunos que vão entrar pra lista negra, retalhiações aos centros acadêmicos, boicotes de verbas pra pesquisas nas faculdades desses alunos, a professores, veto de palavra em assembléias, Decretos via Diario Oficial, como é praxe acontecer. A violência nessa caso é velada, mas não deixa de acontecer, ela acontece como boicote ao pensamento, que é a razão da existencia de uma instituição de ensino e pesquisa: aos sem-terra, tira-se a terra, a casa, a violência é descarada; aos estudantes e professores, tira-se a liberdade de pensar, que é o que se pode fazer de pior numa escola. A gente tem que lutar pra que mais vagas sejam abertas, pra que os jovens das periferias (como eu e quem sabe você) possam estudar numa universidade de boa qualidade, como continua sendo a USP, e tenham condições pra isso.

Andreia Rosa disse...

Até agora tentei não opinar a respeito desta postagem ("polícia não bate nos filhos de seus patrões"). 1° porque conheço as pessoas que postaram e ficamos horas e dias discutindo sobre o assunto. 2º os primeiros comentários além de serem anônimos, fato que DISCORDO TOTALMENTE, foram feitos por duas únicas pessoas, e eu as conheço; então resolvi não opinar senão iria ficar muito pessoal, como o comentário do Ivan pedindo para essas pessoas se identificarem e virem aqui em casa.Bom essa idéia não deu muito certo, pois um deles "refretiu" bem e ainda disse: "QUEREMOS QUE ESTE ARTIGO SEJA AVALIADO PELOS MANTENEDORES E COLABORADORES DESTE BLOG. DEFENDER O DIREITO DE OPINIÃO TEM LIMITES. AS OPINIOES AQUI EXPRESSAS NÃO CONDIZ COM A REALIDADE E A UNICA PRETENÇÃO DOS AUTORES É DESARTICULAR O MOVIMENTO ESTUDANTIL E DOS TRABALHADORES DA USP." E depois completa dizendo que os autores não tinham conhecimento do que estava ocorrendo internamente, e eu assim como os autores e a pessoa anônima que diz falar em nome de outras, o que eu duvido pois me pareceu muito ditador pedindo que: "SEJA AVALIADO E POSSIVEL REMOVIDO O MAIS BREVE. ISSO MOSTRARÁ O COMPROMISSO DESTE VEÍCULO EM COMPACTUAR COM A VERDADE." Bom pelos erros gramaticais concluí que essa pessoa não estuda nem nunca vai entrar na USP, senão a qualidade do ensino vai cair e muito, e como o responsável pelo blog não compactuou com meias verdades e alguém que realmente estuda/estudou na USP finalmente deu sua opinião, resolvi postar somente para parabenizar a responsável pelo blog, demonstrando que tem ética e que não concorda con a idéia de "limites para defender o direito de opinião". Viva a democracia! Eu digo meias verdades pq na USP há boyzinhos e pessoas que realmente mereçem está lá, já que vieram de escola pública. Entendo que a universidade sendo pública deva ser extensão do ensino público. E não extensão do Etapa, Objetivo, COC, Ângulo, e muitos outros.