sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Exército de formiguinhas

As latas de lixo da casa de Simone Craveiro poderiam muito bem fazer as vezes de peças de decoração. Coloridas, pequenininhas, começaram a perder utilidade há uns 2 anos, quando a dona de casa, de 35, recebeu um folheto sobre reciclagem. Primeiro foram garrafas de refrigerante que deixaram de ir para as tais latas e passaram a ser doadas a uma cooperativa. Depois as embalagens de iogurte, as de pasta de dente, caixas de leite, papelão, potes de vidro... Até que a imensa maioria do que antes era chamado de lixo na casa teve o mesmo destino. Nem o óleo de cozinha já usado escapou.
"Ensinei minhas três filhas que quase tudo que era jogado fora poderia ser lavado e mandado para reciclagem", diz Simone, que começou a tocar campainha por campainha em sua rua na Vila Sônia, zona sul de São Paulo, até que os vizinhos aderissem à coleta seletiva. "Não faço por dinheiro nem é papo de 'ongueira'. Se não fizermos nossa parte, ficaremos soterrados de lixo".
Pode parecer que Simone faz um papel de formiguinha, insignificante perto do que a cidade produz de lixo. Mas, de formiguinha em formiguinha, é um trabalho que pode de fato salvar o formigueiro.
De latinha em latinha, um papel jogado aqui e uma garrafa de refrigerante lá, cada paulistano gera por dia cerca de 1,2 quilo de lixo. Só em 2006, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Urbana (Abrelpe), a cidade jogou fora 3,3 milhões de toneladas de lixo domiciliar, 10% do total do País. Incluindo outros tipos de detritos, como industrial e entulho, são 5,8 milhões de t por ano - ou 16 mil t por dia, o suficiente para encher o Estádio do Pacaembu até o topo das arquibancadas.
O Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb) informa que só 1% desse lixo é reciclado por uma rede "oficial" de 70 cooperativas cadastradas. A média nacional é 5%, calcula a entidade Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre).
Os números preocupam. Até porque pesquisadores como Elizabeth Grimberg, do Instituto Pólis e do Fórum Lixo e Cidadania, consideram que a Prefeitura parou no tempo em termos de reciclagem.
Mas há o que comemorar. O Pólis calcula que, graças a pessoas como Simone, empresas, ONGs, 45 mil catadores e mais de 150 cooperativas, cerca de 20% do lixo já é reciclado - índice de mundo civilizado. Estima-se que a capital tenha hoje 4 mil postos de entrega voluntária de lixo reciclável, em escolas, condomínios e parques. Só nos supermercados Pão de Açúcar, por exemplo, a entrega de lixo reciclável mais que dobrou de janeiro a outubro.
Esse exército tem garantido uma economia anual para a cidade de US$ 300 milhões - mas daria para economizar até US$ 1,2 bilhão, pelos cálculos do economista Sabetai Calderoni, autor do livro Os Bilhões Perdidos no Lixo. "Falta política pública, mas pequenas atitudes estão mudando o cenário", diz Elizabeth.

Fonte: Rodrigo Brancatelli (O Estado de S.Paulo - SP) - Boletim Recicláveis.com.br

obs: Enviado por e-mail por meu amigo Thiago. Estou repassando esta mensagem para mim também tão importante. Repassem!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

grafismo - jonilson montalvão


www.primordio.pop.com.br

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

igreja - jonilson

Daqui de onde eu trabalho vejo uma igreja, é uma igreja daquele pastor que comprou o antigo cinema metro e que fala em um monte de programas de tvs.
Antigamente havia algumas árvores em frente ao prédio que, hoje, abriga a igreja, mas os crentes, não crendo na natureza, cortaram as árvores, acho que para se ter uma melhor visão do prédio.
Em frente a essa igreja, de dia, fica uma mesa e daqui de onde estou consigo avistar o que me parece ser um caderno, esse caderno fica em cima da mesa; ah, há também uma caneta junto a esse caderno. Um rapaz fica o dia todo na calçada do prédio da igreja. É engraçado, ele fica ali abordando as pessoas que passam, é uma abordagem pesada, eu diria que chega a ser rude e grosseira, mas isso é somente um ponto de vista; os passantes são abordados da seguinte maneira: o rapaz se aproxima dessas pessoas e as segura pelo braço, fala alguma coisa e as puxa para assinarem o livro, acho que é para alguma espécie de oração. To achando que para cada nome no caderno ele ganha uma comissão, pois, talvez, esse seja o seu trabalho. Esse rapaz fica o dia todo mesmo, pelo menos quando eu estou aqui no me trabalho sempre o vejo ali, cumprindo a finco sua missão.
Lógico que algumas pessoas, pelo que eu pude reparar, vão até a mesa espontaneamente. Mas outras são realmente arrastadas e há aquelas que não querem e essas precisam de algum esforço para livrar a mão do eficiente rapaz a serviço da graça divina.
Porém há um outro serviço que essa mesma igreja presta a todos nós, vizinhos dela, trata-se de um serviço de som e um som muito alto. De vez em quando, à tarde, alguns irmãos, loucos para salvarem almas desgarradas da fé, colocam na calçada - a mesma que o outro rapaz recolhe nomes – duas caixas de som e ligam o microfone anunciando algum evento que a igreja proporcionará. É um verdadeiro show da fé, e mesmo que por algum acaso tenha alguém que não deseje ouvir o irmão berrando, mesmo assim terá que ouvir, pois a palavra de deus arde e não respeita os infiéis.
Por isso tudo, penso, como um ato de louvor pode ser tão catastrófico para quem não quer participar? Pena que se considerando o respeito aos demais seres, nesse caso não há nenhum, e ainda se anunciam como devotos a um deus de amor.

Sarau no Bar do Zé - Dia 21/12

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Amanhã!

Lançamento do livro "Antologia Literatura no Brasil"

18/12 – 19h30
Comemorando cinco anos, a Associação Cultural Literatura no Brasil lança amanhã, 18/12 terça, o livro que reúne poesias e contos dos escritores da entidade literária.
Apoio: Ação Educativa e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano - Rua Benjamin Constant, 682 - Centro - Suzano
Informações: (11) 4749-0384
GRATUITO

domingo, 16 de dezembro de 2007

BAILARINA

Texto: Jorge Américo
Ilustração: Samara de Oliveira
Ela rejeita o teu sorriso
Ri das tuas roupas
Condena a tua caretice
Foge do teu olhar
Desvia do teu abraço
Cospe na tua sombra
Ridiculariza os teus sonhos
Confunde o teu coração com um tablado. Pisoteia.
Rasga os teus versos
Você silencia e escreve outros versos

sábado, 15 de dezembro de 2007

Reinvindicação dos Moradores da Favela do Real Parque

Caros e caras,

Creio que alguns devem ter ouvido notícias da ação policial na Favela Real Parque ontem, muito mais em decorrência do trânsito que provocou nas marginais do que relacionadas aos motivos e aos modos como a reintegração de posse se deu. A favela fica na Marginal Pinheiros, em frente à nova sede da Globo e à novíssima super-ponte que está sendo construída para ligar a Av. Água Espraiada (atual Roberto Marinho) à Marginal Pinheiros.

Segue a carta aberta de reivindicação dos moradores da favela:

REIVINDICAÇÃO DOS MORADORES DA FAVELA DO REAL PARQUE

Já não é de hoje que os moradores da favela Real Parque reivindicam ações efetivas do Poder Público em busca da melhoria das condições de habitação da Favela Real Parque.

A favela do Real Parque existe desde 1965, a maioria ocupada por trabalhadores da construção civil para a construção do Estádio do Morumbi, quando todo o entorno do bairro era somente chácaras. Ou seja, a favela do Real Parque é anterior às Avenidas Marginais, é anterior às mansões e condomínios da região, é anterior à Avenida Berrini e a Avenida Roberto Marinho e é muito mais antiga do que a ponte estaiada que cresce de frente à favela. Portanto, é DIREITO DOS MORADORES A PERMANÊNCIA NA ÁREA.

A favela Real Parque, assim como as favelas vizinhas Jd Panorama e Coliseu foram incluídas dentro de contrapartidas da Operação Urbana Faria Lima. Os recursos arrecadados com esta Operação Urbana deveriam ser revertidos na área para a construção de moradias nestas favelas. Os moradores questionam este direito desde 2006 e nenhuma ação foi feita na área com este recurso.

Com os instrumentos do Estatuto da Cidade e com o Plano Diretor Participativo aprovado em 2004, a favela do Real Parque tornou-se uma ZEIS 1. Dessa forma estaria a área protegida por lei e garantida a construção de 80% de habitação para população de baixa renda. Até hoje, nenhuma ação neste sentido foi feita.

Neste ano de 2007, os moradores da favela souberam que a Secretaria da Habitação estaria desenvolvendo um projeto de urbanização para a favela Real Parque. Este projeto, no entanto, não contempla as necessidades dos moradores. Será removida toda a favela e está previsto moradia para 750 famílias em unidades verticalizadas de 12 andares. Hoje, já descontando os moradores do Cingapura, moram na favela por volta de 1200 famílias e além disso, as famílias terão dificuldades em pagar condomínio de prédio de 12 andares, já que a renda familiar média é entre um a três salários-mínimos. Ainda que este projeto seja implementado, as famílias temem que quando removidas nunca mais voltem a área do Real Parque, tendo como exemplo a construção do Cingapura, em que até hoje existem famílias abrigando os alojamentos "provisórios".

Os moradores sabem que por ser ZEIS 1 deveria existir um Plano de Urbanização Participativo com Conselho Gestor paritário para que o Projeto de Urbanização seguisse as diretrizes do Plano. Os moradores da favela já foram à subprefeitura do Butantã e na Secretaria da Habitação questionar o projeto e a implementação do Conselho Gestor por parte da Prefeitura. Até hoje, nenhuma ação foi feita.

A única ação que, de fato, foi executada com bastante eficiência foi a de terça-feira, dia 11 de dezembro. Em que sem aviso prévio, os órgãos (segundo informações do subprefeito à imprensa) : Sub-Prefeitura do Butantã, Guarda Civil Metropolitana, Conselho Tutelar, Corpo de Bombeiros, CET, Polícia Militar com Tropa de Choque apoiaram e executaram reintegração de posse do terreno de propriedade da EMAE, órgão ligado ao Governo do Estado , e ocupado há pelo menos um ano por trabalhadores da região. Nesta ação que teve duração de mais de 10 horas, houve abuso e violência por parte da Polícia Militar/ Tropa de Choque com uso de gás pimenta e balas de borracha e gás lacrimo sobre crianças e mulheres que, de forma pacífica, reivindicavam o direito à moradia, enquanto que os demais órgãos envolvidos assistiam à violência sem impedi-la. A violência não se restringiu somente a área reintegrada, se deu por toda a favela, nos becos, nas casas e nos prédios. Enquanto isso, os barracos da área da EMAE eram retirados por trator, alguns mesmo com famílias ainda dentro. Muitas famílias, até a noite, não tinham destino. Algumas famílias, segundo o subprefeito, seriam levadas a albergues por um mês. No entanto, ninguém soube quantas famílias e para onde foram levadas.

Portanto, os moradores da favela Real Parque vem aqui reivindicar de forma EMERGENCIAL:

· ATENDIMENTO (MORADIA) DEFINITIVO E ACOMPANHAMENTO SOCIAL ÀS FAMÍLIAS REMOVIDAS PELA AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE;

· INDENIZAÇÃO ÀS FAMÍLIAS MACHUCADAS NA AÇÃO POLICIAL;

· INVESTIGAÇÃO SOBRE OS ABUSOS DA AÇÃO DA POLÍCIA NA AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO;

· INTERRUPÇÃO COMPLETA DA REINTEGRAÇÃO DE POSSE;

· FIM DAS REMOÇÕES;

· PLANO DE URBANIZAÇÃO COM INSTITUIÇÃO DO CONSELHO GESTOR E PROJETO PARTICIPATIVO QUE ATENDA ÀS NECESSIDADES DE MORADIA DOS MORADORES DA FAVELA REAL PARQUE;

· APLICAÇÃO DOS RECURSOS DA OPERAÇÃO URBANA FARIA LIMA PARA MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE HABITAÇÃO DOS MORADORES.

Obs: O Leandro Quirino me enviou por e-mail, e acho importante que todos leiam.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Sociedade Anônima de São Paulo - jonilson montalvão

São Paulo, Sociedade Anônima
Luís Sérgio Person

Nesses dias, por incrível que possa parecer para uma pessoa que se diz apaixonada pelo cinema, vi São Paulo, Sociedade Anônima! Escrevo Sociedade Anônima, assim por extenso, ao contrário de só S/A, pois assim também aparece no letreiro, no início do filme. E é assim que eu analisei o filme. Pois a Sociedade Anônima, ao contrário das iniciais S/A, na minha opinião, nos diz muito mais, talvez como o diretor, Luís Person, pretendesse discutir. A imensidão da palavra, quando a lemos: sociedade anônima soa forte, contundente; soa mais robusta do que simplesmente S/A.
O filme, hoje, pode ser visto, também, como um documentário sobre a cidade de São Paulo. Pois quando as imagens da película em preto e branco, muito bem fotografada, surgem na tela, o que vemos é uma São Paulo em mutação, aliás como hoje também, mas nessa época, talvez, muito mais pela necessidade de nunca parar, nunca dormir. O café já não dá tanto lucro assim; são as indústrias ( no filme principalmente as indústrias automobilísticas) que brotam e que aceleram a economia do maior estado brasileiro, a locomotiva que carrega a nação rumo ao futuro.
Carlos, personagem do estreante Valmor Chagas, é um jovem que vai se engendrar nessa indústria e através dele é que vamos passeando pela cidade. Mas Carlos é também um ser que não está contente com essas estruturas sociais da grande metrópole. Porém, logo de início, ele não sabe muito bem o que fazer, está perdido entre os abismos.
No desenrolar da narrativa, muito bem contada, vemos Carlos se envolver com algumas mulheres, é aí que ele conhece Luciana (Eva Vilma, novinha, novinha). Depois de muitas idas e vindas eles se casam, tem um filho.
Na mediocridade da vida que aceita os padrões, Carlos até que não estava tão mal assim; seu cargo na empresa de autopeças era de confiança, mas não é isso que Carlos quer, ele está em crise e isso o abala e o leva a romper com tudo e com todos.
Ele precisa recomeçar, custe o que custar e talvez isso não tenha um fim próprio nem natural.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

FESTIVAL DO TENDAL DA LAPA

"O ESPAÇO PÚBLICO COMO LABORATORIO CULTURAL"

Dia, 13/12/2007 a partir de 19h

apresentação de 8 grupos com cenas de 15 minutos, encerrando com a peça:

" MOÇA BONITA" de Soninha Duarte


obs: À convite da atriz Sônia Duarte

Boa notícia!

Prefeitura prorroga inscrições para "I Concurso de Literatura Erótica"

A Prefeitura de Suzano, através das Secretarias de Cultura e Saúde, prorrogou o prazo e ampliou as inscrições para o "I Concurso de Literatura Erótica". Agora, os interessados de todo o estado de São Paulo podem inscrever seus trabalhos gratuitamente até o dia 18 de janeiro de 2008. O regulamento está disponível no site
www.suzano.sp.gov.br/agendacultural ou no blog www.literaturanobrasil.blogspot.com. Para participar do concurso é preciso ter idade mínima de 18 anos. Serão avaliados critérios como viés preventivo, literariedade, criatividade e conteúdo. Os 20 melhores textos de cada categoria (contos/poesias) serão públicados no livro "Amor Lúbrico", que será lançado pela Prefeitura em junho de 2008 e distribuído em bibliotecas públicas e comunitárias, além de postos de saúde e hospitais.
Outras informações pelo telefone (11) 4747-4180

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

CINECLUBE LUNETIM MÁGICO


Nossa última apresentação do Cineclube LUNETIM MÁGICO. Digo ultima nesse ano; foi no domingo dia 09, apresentamos 3 filmes: “FOI SONHAR COM ELA”, “PELA METADE” e “VAGUEI OS LIVROS E ME SUJEI COM A M...TODA”.
O Tendal da Lapa, na pessoa do Marco Ozetti, mais uma vez agradecemos a parceria e a colaboração.
Ano que vem estaremos de volta aos sábados e em nova instalação, agora numa sala menor e mais aconchegante, logo na entrada do Tendal.
Mas antes disso, nesse domingo dia 16, voltaremos ao Tendal para a projeção dos filmes da Mostra Paulista de Audiovisual. Será às 18 horas e quem tiver a fim de ver novas produções será bem vindo.
O LUNETIM MÁGICO agradece a todas as pessoas que estiveram presentes nessas 4 mostras, durante esses últimos 4 meses, de curtas/média independentes. Em 2008 a mostra continua, sempre buscando a formação de público para estes tipos de filmes, produzidos com garra, paixão e muitas idéias.

Sarau do Zé - jonilson montalvão




O Sarau do Zé é uma atalaia da poesia, falada, interpretada ou cantada, no Brás. A cada 15 dias o bar reflete a mais nova sensação da cidade: os sarais; estes pipocam pelos 4 cantos da metrópole que não dorme. O sarau do Zé é no bar do Zé, que acaba se tornando o bar de quem estiver por lá.
Mais: o clima e ambiente do bar é algo de uma energia sagrada, quase um templo budista, a oração é a poesia e o consumo de álcool não está ligado ao excesso do exagero pela droga, mas sim a apenas uma lubrificação necessária, causada, agora sim, pelo excesso de conversas e divagações poéticas e lúcidas filosofias de botequim.
Penso que esses tipos de encontros, onde a poesia e a música, esta mais acessível, são fundamentais para um viver na multidão como em São Paulo. Ali somos levados aos encontros com outras pessoas que tem um mesmo querer e naquele momento uma mesma vontade de modificar aquele pedaço de tempo inebriado pela sensação do poeta que, provavelmente, há em cada um que ali freqüenta.
Ali, no Sarau do Zé, o sarau de todos nós, a fala, a oralidade e a transparência do ouvir é um ato da sensação do corpo todo; o corpo como um campo enérgico que capta tais impressões dos sentidos que regozija ao sabor do conviver.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Contos Afro-brasileiros

Você quer rir?
Você quer chorar?
Você quer se indignar?
Você quer sonhar?

Você quer se ver?

LEIA O CADERNOS NEGROS VOLUME 30 - CONTOS

Lançamento em 14/12/07
a partir das 19h30 no Sesc Paulista
Av. Paulista, 119/SP

sábado, 8 de dezembro de 2007

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Anota aê: Agenda para todos os gostos, cores e tamanhos

Clique no nome do evento desejado para saber mais:

08/12 -
Último Pavio da Cultura do ano - Suzano
09/12 - Atividades no Espaço Eco-Cultural - São Miguel Paulista
obs: O Sassá manda avisar para levarem colher de pedreiro e ou feramentas de jardinagem e garafas pet, caixas vazias de longa-vida, saco de açúcar vazio, etc, para plantarmos as mudas e sementes neles.
09/12 - Cineclube Lunetim Mágico - Tendal da Lapa
12/12 - Peça Edifício Vaz - Arthur Alvim
14/15 e 16 - Festival Arujá sem Preconceito - Arujá
16/12 - Lançamento do Livro Negro dos Vampiros - Casa das Rosas - Av Paulista
18/12 - Lançamento da Antologia Literatura no Brasil - Suzano
18/01/2008 - Término das inscrições para o Concurso de Literatura Erótica - Suzano

Festival Cultural Arujá Sem Preconceito

VENHA CONHECER O GRUPO DE TEATRO DO ITAIM PAULISTA
O GRUPO CHAMADO OUTRA COISA FORMADO EM 2005 e o
GRUPO DE PIROFAGIA OS DRAGÕES DO UMESHU

DIAs 14, 15 E 16 ÀS 20HS
NO CENTRO DE ARUJÁ

INFORMAÇÕES: PREFEITURA 46551000 CEL: 86378811

SESI e GRUPO Lux et Movimentum

apresentam:

**EDIFÍCIO VAZ**

texto: Leonardo Faria
encenação: Juliana Matos
local: Rua Deodato Saraiva da Silva, 110- Artur Alvim
data: 12 de dezembro (próxima quarta)
horário: 20H (chegar uns minutos antes)

entrada franca

CINECLUBE LUNETIM MÁGICO

A última edição de 2007 do Cineclube Lunetim Mágico, projeto que apresenta, gratuitamente, curtas-metragens e discute produções independentes em cinema e vídeo, será realizada no próximo domingo, 9 de dezembro, a partir das 17h30, em São Paulo.

Quem for ao Tendal da Lapa, na zona oeste da capital paulista, poderá conferir neste domingo os curtas-metragens “Foi Sonhar com Ela”, “Pela Metade” e “Vaguei os Livros e me Sujei com a M... Toda”.

O curta de ficção “Foi Sonhar com Ela”, de Júlio Forte, mostra as dificuldades que a personagem precisa enfrentar depois do fim de uma relação amorosa.

A ficção “Pela Metade”, de Ana Divino, foca na vontade da personagem de capturar um momento que se repete na sua vida e, assim, preservar seu passado.

O documentário “Vaguei os Livros e me Sujei com a M... Toda”, de Allan da Rosa, Fábio Monteiro Pereira e Mateus Bertolini de Moraes, fala da falta de representação do negro na literatura ensinada nas escolas e do esforço em contrário do movimento hip-hop e dos escritores da periferia paulistana.

Debate sobre os filmes começa logo após a exibição.

O Tendal da Lapa fica na rua Constança, 72 (travessa da rua Guaicurus), Lapa, zona oeste de São Paulo.

Os interessados em exibir seus curtas-metragens em mostras futuras devem entrar em contato com os organizadores.

Mais informações sobre o Cineclube Lunetim Mágico:
(11) 6839 2147 e pedrapequena@ig.com.br.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Último sarau de 2007

Pavio da Cultura encerra o ano com teatro, música e poesia
Por Marcos Cirillo
A última edição do ano do Pavio da Cultura está recheada de atividades que envolvem o teatro, a música e a poesia. O evento será realizado no sábado (8/12), às 20h, no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi” (Rua Benjamin Constant, 682 - Centro - Suzano). A entrada é gratuita e os interessados em recitar poesias devem chegar com meia hora de antecedência. O homenageado deste mês será o escritor Lima Barreto. A programação da noite será aberta com uma apresentação do texto “A Comédia dos Erros”, de Shakespeare, interpretada pelos alunos da oficina de teatro da Secretaria de Cultura de Suzano. Na seqüência, além de recitais de poesias, haverá a intervenção poética com Jorge Américo, leitura dramática com o escritor Sacolinha e uma apresentação musical com Felipe Tognoli e Elaine Jacó. O último Pavio da Cultura de 2007 contará ainda com uma participação especial dos integrantes da Associação Cultural Literatura no Brasil.
Não percam!

Atividades no espaço Eco-Cultural

O grupo cultural "ARTE PARA MUDAR" e o "CENTRO DE CULTURA SOCIAL ANTONIO MARTINEZ" convidam para mais uma atividade no ESPAÇO ECOCULTURAL.
Programação:
1) - SALVEM O VERDE - Retirar mudas de arvores que nasceram entre o pedregulho e replanta-las em vasos, para quando estiverem do tanho apropriado para o plantio, serem transplantadas no TERRENO e ou DOADAS.
2) - BERÇÁRIO DAS ARVORES - Construção de VIVEIRO de mudas do ESPAÇO ECOCULTURAL - é muito dificil conseguir mudas na idade propria para plantar, por isso teremos nosso proprio viveiro, de onde sairá mudas tanto para o terreno como para doação (sem burocracia).
Contamos com a sua participação!
Venha socializar seus conhecimentos em jardinagem ou venha para aprendermos juntos!
ESPAÇO ECOCULTURAL
Esquinas das Ruas Jaime Barcelos e Afonso Lopes de Baião - Proximo a Unicsul, Subprefeitura de São Miguel Paulista e em frente a E.E. Tide Setubal
Informações:
(11)3493-7561 / (11)7349-1141
Será no DIA 09 (domingo), à partir das 13h00
PS: quem puder, trazer ferramentas

OPDDIC ATACA COMUNIADADE ZAPATISTA.

Hermann Bellinghausen. La Jornada, 27/11/2007.

Ejido Morelia, Chiapas, 26 de novembro. A Junta de Bom Governo (JBG) Coração do Arco-íris da Esperança divulgou hoje os graves fatos ocorridos na comunidade zapatista Bolom Ajaw no último dia 24. "Às 11.00 da manhã, 80 pessoas pertencentes à Organização Para a Defesa dos Direitos Indígenas e Camponeses (OPDDIC) penetraram com requinte de violência no novo centro do povoado Bolom Ajaw, região de La Montaña, do município autônomo em rebeldia Olga Isabel, portando armas de fogo, facões e pedaços de pau; 20 pessoas tinham revólveres calibre 22 e 38, outras seis escopeta, e os demais paus e facões.

Chegaram neste lugar encontrando apenas mulheres, crianças e um companheiro promotor de saúde, Manuel Hernández. Não havia outros companheiros porque haviam saído para trabalhar em suas terras",

Manuel Hernández, "apesar de estar doente, foi brutalmente golpeado a pontapés e pauladas em todo o corpo, deixando-o inconsciente, e lhe disseram que abandonasse imediatamente este lugar com o seu grupo porque, do contrário, todos vão morrer. Uma vez realizada esta brutalidade vil e tão vergonhosa, abandonaram o lugar".

Com estas palavras, a JBG relata a mais recente agressão da "organização paramilitar OPDDIC" contra este povoado, próximo às margens de um dos rios mais cobiçados pela indústria do turismo e seus intermediários governamentais: o Água Azul. A organização priista agride o tempo todo, com aberto respaldo oficial, os moradores tzeltales de Bolom Ajaw.

Nessa noite, às 20.00 horas, no ejido Água Azul, do município oficial de Tumbalá, "o menino Miguel Pérez Álvaro, de oito anos de idade, filho de um companheiro base de apoio zapatista, saiu de sua casa para ir buscar água a uma distância de 40 metros, onde havia um bom reflexo de luz. Foi surpreendido por quatro pessoas da OPDDIC (são as mesmas que andam agredindo em Bolom Ajaw, de nome Florentino Silvano Pérez, Alejandro Gómez Hernández, Marcos López Silvano y Miguel Hernández López) que agarraram o menino, torceram-lhe ambos os pulsos fazendo-o gritar fortemente de dor. Deixando o menino aos gritos de dor, o abandonaram e saíram fugindo".

Diante destes acontecimentos, "de tão descarada injustiça e da impunidade mais cabal por parte de quem diz ser governo do estado de direito", a JBG do Caracol Redemoinho de Nossas Palavras exige "a aplicação cabal da justiça e a imediata punição das pessoas responsáveis: Jeremías López Hernández, Salomón Moreno Estrada, Adolfo Moreno Estrada, Alberto Urbina López, Jerónimo Urbina López, Florentino Silvano Pérez, Alejandro Gómez Hernández, Marcos López Silvano y Miguel Hernández López".

Os acima citados, moradores do ejido Água Azul, de forma "cínica" têm tentado, "não pela primeira vez, perseguir, violar e privar da vida nossos companheiros", acrescenta a Junta, "que não têm feito mais do que lutar e resistir até para estes que, sendo indignos, são nossos irmãos de cor e raça".

Na terça-feira, dia 20, os camponeses de Bolom Ajaw haviam sido ameaçados em suas roças com facões e disparos para o alto. Pelo menos desde setembro, a hostilidade da OPDDIC na região contra a comunidade zapatista tem sido contínua, mas a partir do dia 13 deste mês tem se agravado. A JBG agora declara: "Por isso dizemos ao mau governo "Basta!" de impunidade diante das violações dos direitos humanos e dos direitos constitucionais. Chega de utilizar nossos irmãos indígenas e camponeses que, na miséria, sofrem a injustiça e a paramilitarização com a qual vocês mesmos, utilizando-se deles, massacram o povo pobre e trabalhador".

Não são claras as razões da suposta reclamação da OPDDIC. De um lado, invade os milharais zapatistas com a intenção de apropriar-se deles, e, de outro, serve de ponta de lança às instâncias federais como a Secretaria de Reforma Agrária, a Comissão Nacional de Áreas Protegidas e o Exército, bem como às estaduais, Secretaria de Governo e Procuradoria Geral de Justiça, para expulsar as famílias de Bolom Ajaw assentadas em terras recuperadas.

Chama à atenção que a OPDDIC atua cada dia mais como um autêntico grupo paramilitar: em grande número, com armas e equipamento de radiotelefonia portátil e linguagem ameaçadora. "Se não saírem deste lugar, seus corpos serão despedaçados e jogados no rio", alardearam na semana passada durante outra incursão na comunidade zapatista.

Para conhecer as atividades da Outra Campanha, visite a página eletrônica:

http://enlacezapatista.ezln.org.mx

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Inscrições prorrogadas

PREFEITURA DE SUZANO, SECRETARIA DE CULTURA, SECRETARIA DE SAÚDE, COORDENADORIA LITERÁRIA, CENTRO DE TESTAGEM E ACONSELHAMENTO

I Concurso de Literatura Erótica de Suzano

Categorias:
Conto • Poesia

R e g u l a m e n to

Participação

1- Aberto de 29 de setembro de 2007 á 18 de janeiro de 2008 á todos os residentes do Estado de São Paulo.

O trabalho tem que ser erótico com viés para conscientização e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST/AIDS). Os trabalhos deverão ser inéditos. Para se inscrever o participante tem que ser maior de 18 anos.

O dicionário Aurélio de Língua Portuguesa define que Erotismo é o conjunto de expressões culturais e artísticas humanas referentes ao sexo. Amor sensual.

Inscrições e envios

2- A inscrição é gratuita. Serão aceitas até 02 (duas) obras por inscrito, sendo que o participante poderá efetuar a inscrição em apenas uma categoria.
3- O limite de páginas para a categoria Conto não deve ser superior a 07 (sete) e para a categoria Poesia não deve ser superior a 04 (quatro). Nas duas categorias, a apresentação dos trabalhos deverá ser feita em 04 (quatro) vias, em folha sulfite A4, numerada, digitado em uma só face do papel, em fonte Times New Roman, letra 12 (doze) e espaçamento 1,5. No final de cada trabalho deve constar o pseudônimo do autor.
Os textos que tiverem mais de uma página deverão ser grampeados.
4- Os trabalhos terão de ser acondicionados em um envelope grande, (tamanho sulfite), tendo dentro desse um outro envelope menor e lacrado, (tamanho 25x19), contendo os dados do poeta ou escritor: nome e endereço completos (inclusive CEP), bem como o número telefônico para contato, celular e e-mail (caso possua-os), pseudônimo adotado, título dos trabalhos, breve currículo literário e pessoal, além do comprovante de residência.

Na parte externa do envelope menor lacrado, apenas o pseudônimo e os títulos dos trabalhos. Na parte externa do envelope maior, usar o pseudônimo adotado e o nome I Concurso de Literatura Erótica de Suzano. Especificar na parte externa dos dois envelopes a categoria que está participando.

5- Os trabalhos deverão ser entregues na: “Secretaria Municipal de Cultura”, aos cuidados da Coordenadoria Literária, ou enviados para Rua Benjamin Constant, 682 - Centro - Suzano - SP - CEP: 08674-010
6- Apenas serão aceitos os trabalhos entregues até o dia 01 de dezembro do ano de 2007. Os trabalhos enviados após esta data ou que não tiverem de acordo com o regulamento, não serão considerados participantes e como os demais, não serão devolvidos. Para os trabalhos enviados pelo correio valerá a data de postagem.
A Secretaria de Cultura não se responsabiliza por possíveis extravios que possam ocorrer com os trabalhos enviados pelo correio.
Os trabalhos entregues pessoalmente receberão protocolo de entrega, porém, a simples inscrição não significa que os trabalhos estão de acordo com o regulamento.

Direitos autorais

7- Os participantes deste concurso concordam automaticamente em ceder os direitos para eventual uso das obras pela Prefeitura Municipal de Suzano, no período de 03 (três) anos. Será preservada a menção de crédito, de acordo com a legislação que trata especificamente de direitos autorais no país.

Comissão julgadora

8- O julgamento dos trabalhos será da inteira competência de uma comissão julgadora, formada por agentes de saúde, escritores e professores, com conhecimentos literários que os tornam amplamente aptos a julgar e classificar os textos.
A decisão dos jurados é irrecorrível.

Critérios de avaliação:

a) Criatividade;
b) Conteúdo;
c) Literariedade.
d) Viés preventivo
9- O resultado deste concurso será divulgado a todos os participantes no Pavio Erótico (Sarau), do dia 29 de março de 2008, no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, rua Benjamin Constant, 682, Centro, Suzano.

Premiação

10- Os 20 (vinte) primeiros classificados de cada categoria participarão do livro “Amor Lúbrico - textos para serem lidos na cama”.
Cada 01 (um) dos 20 (vinte) classificados em cada categoria receberá 10 (dez) exemplares do livro.
11- Os casos não previstos neste regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora.
12- O ato da inscrição neste concurso implica na aceitação plena dos termos acima.

Obs: Não deixe para fazer sua inscrição nos últimos dias!

Cronograma do concurso:

- Abertura das inscrições – 29/09/2007
- Encerramento das inscrições – 18/01/2008
- Divulgação dos resultados – 29/03/2008

Lançamento! Livro Negro dos Vampiros

Clique na imagem

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Peça "BATE PAPO"

É uma espécie de obra-prima, porque trata de um assunto que o Ocidente de modo geral (Freud entre outros) simplesmente não se preocupou em estudar com a atenção necessária. Ou seja, de um modo geral, a adolescência - a transição entre a infância e a vida adulta - foi pouco enfocada, considerada como período difícil, mas rápido e instável.,

Espaço dos Satyros lll PANTANAL .

O texto do irlandês Enda Walsh é um retrato tocante de um trecho angustiante das vidas de todos os que já viraram adultos, mesmo os da terceira idade, e um consolo para os adolescentes que, provavelmente, encontrarão lá suas angústias e inquietações.

NÃO PERCAM!

SÁBADO DIA 1 DE DEZEMBRO
Horário - às 21 horas
Local - Espaço dos Satyros III.
Endereço – RUA VISTOSA MADRE DE DEUS ,40 B
Telefone – 84000041 BREGUESSO-73417368 MEL -97938295-OTAVIO
Ingressos -GRÁTIS.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Últimas notícias

29/11 – 19h
Sarau Negro + Debate

Debate: "Literatura negra e afro-descendente na sala de aula".
Facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura e Cadernos Negros
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano
Fone: (11) 4747-4180
GRATUITO


Palestra
Cordelista Francis Gomes e escritor Sacolinha
Dia 30/11 – 19h

Neste dia os dois integrantes da Associação Cultural Literatura no Brasil irão até o bairro de Guaianases, Zona Leste de São Paulo, para prosear com os alunos sobre literatura e movimentos culturais.
Realização: Profª Maria Cristina
Local: Escola Eusébio Rocha Filho – Bairro Chabilândia – Guaianases
Fone: (11) 4749-8728
GRATUITO


Pavio Erótico – Último sarau erótico de 2007
01/12 – 20h

Sarau literário com música, cinema, literatura, teatro e dança que aborda a conscientização e prevenção contra DST/Aids.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano
Fone: (11) 4747-4180
GRATUITO


Pavio da Cultura – último do ano
08/12 – 20h

Sarau cultural que mistura samba, rap, leitura dramática, poesia, cinema, teatro e muito mais. Homenagem ao escritor Lima Barreto.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano
Fone: (11) 4747-4180
GRATUITO


3º Prêmio Cooperifa
Dia 12/11 – a partir das 20h

Realização: Cooperativa Cultural da Periferia
Local: Sarau da CooperifaInformações: (11) 9342-8687 / 8358-5965
GRATUITO
cooperifa@gmail.com
www.colecionadordepedras.blogspot.com


Lançamentos

Cadernos Negros – Vol. 30 – contos afro-brasileiros
Dia 14/12 – 19h

Em grande estilo o Quilombhoje Literatura chega à edição nº 30 do projeto Cadernos Negros. Além de vir com os já reconhecidos mestres da literatura afro-brasileira, esta edição contará com a nova geração de escritores (Allan da Rosa, Elizandra Souza e Sacolinha), além de um escritor angolano.
Realização: Quilombhoje Literatura
Local: Sesc av. Paulista
Fone: (11) 6959-1647
GRATUITO


Antologia Literatura no Brasil
18/12 – 19h30

Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil
Apoio: Ação Educativa e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano
Fone: (11) 7615-4394
GRATUITO


Dê livros de presente
Neste fim de ano presenteei com a 2ª edição de “85 Letras e um Disparo” de Sacolinha
Este segundo livro de Sacolinha que teve sua primeira edição esgotada nesse ano vem em edição revista e ampliada, com quatro novos contos, nova apresentação do Moacyr Scliar e prefácio de Ignácio de Loyola Brandão.
O livro pode ser encontrado ou encomendado em qualquer livraria.
Blog do autor:
www.sacolagraduado.blogspot.com


Vem aí...

Revista Trajetória Literária III
Resultado do III Concurso Literário de Suzano
Aguardem!

Revista Grap – Literatura e grafite
Homenagem à Luiz Gama
Em breve!


ConviteVocê já acessou o nosso blog hoje?

www.literaturanobrasil.blogspot.com


*Últimas notícias é um boletim informativo da Associação Cultural Literatura no Brasil.

Suzano em debate

Debates encerram Mês da Consciência Negra em Suzano

Com o intuito de ampliar a discussão sobre a questão racial na região, a Prefeitura de Suzano, em parceria com o Fórum de Promoção da Igualdade Racial do Alto Tietê e com o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Sócio-cultural Negro Sim promove nos dias 27, 28 e 29 de novembro, às 19h, um ciclo de debates no Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi" (Rua Benjamin Constant, 682 - Centro). A entrada é gratuita a todos os interessados.
Ontem (27/11) a pauta da discussão foi a Lei 10.639/03, com a colaboração do professor doutor Salloma Salomão Jovino da Silva. Já no dia 28 de novembro, será promovido o debate intitulado "As cotas para negros em universidades colaboram com a construção da igualdade racial?", com a participação de Douglas Belchior, da coordenação nacional da Educafro, e José Roberto Militão, advogado, empresário e militante do Movimento Negro.O último debate abordará o tema "Literatura negra e afrodescendente na sala de aula" e contará com a participação dos facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura e da Coleção Cadernos Negros.
Vale ressaltar que antes de cada debate haverá uma apresentação cultural.

Confira a programação abaixo:

27/11 – 19h
Intervenções artísticas
Debate: "Desafios para a implementação da Lei 10.639/03", com a colaboração do Professor Doutor Salloma Salomão Jovino da Silva
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi

28/11 – 19h
Intervenção cultural
Debate: "As cotas para negros em universidades colaboram com a construção da igualdade racial?", com a participação de Douglas Belchior, da Coordenação Nacional da Educafro, e José Roberto Militão, advogado, empresário e militante do Movimento Negro.
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi

29/11 – 19h
Intervenção cultural
Debate: "Literatura negra e afrodescendente na sala de aula". Com a participação dos facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura.
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Tempo de Fratura -

O cantor e compositor Alcides Neves volta com seu Tempo de Fratura e traz o inédito Dr. Louk’ Américas

Depois de longo intervalo de quase duas décadas, o artista, nascido no Ceará e criado na Paraíba, formado em medicina em Manaus e Rio de Janeiro, morando em São Paulo desde 1975, volta à cena paulistana para alegria dos fãs e dos amigos. E, claro, também para a satisfação daqueles que irão ouvi-lo pela primeira vez...
Alcides lançou, no Teatro Lira Paulistana, no bairro de Pinheiros, 2 LP´s independentes, Tempo de Fratura – 1980 e Destrambelhar ou não – 1983, discos, hoje, cotados como raros por colecionadores, no mercado internacional.
No próximo dia 30 de novembro o cantor e compositor marca, definitivamente, seu retorno à cena, a partir do show acústico de lançamento do seu ainda inédito CD Dr. Louk’ Américas, num evento multimídia, programado em conjunto com os amigos, a escritora Risomar Fasanaro e o produtor cultural, escritor e audiovisualista Cacá Mendes.
O amigo jornalista e escritor José Nêumanne Pinto, em seu depoimento na contracapa do CD Dr. Louk’Americas, fala sobre Alcides Neves: “...eu lhe garanto que estas canções aqui gravadas resultam de uma evolução linear de trabalho que me habituei a ouvir...Para mim, é importante que a arte também seja feita por resistentes. Principalmente nestes tempos de piratas e forró cearense que nada tem a ver com o Ceará do Alcides. Da mesma forma que a história da arte é escrita pela saga dos gênios e dos comerciantes, dos medíocres e dos contumazes, ela também se faz na teimosia de alguns criadores que não abrem mão de suas convicções, até mesmo de suas idiossincrasias, e seguem em frente... Alcides... é destes. Este caboclo velho traz para você aquele som dodecafônico... A dodecafonia do aboio e o baião arrevesado de Alcides têm origem mesmo naqueles tempos em que o ouvíamos ao violão no Teatro Minerva, em Brejo de Areia... Ele não emula, mas apenas segue o próprio, pessoal e velho caminho, a trilha antiga pela qual optou desde sempre. E é de gente teimosa como ele, repito, insisto, persisto, que a arte se faz longa mesmo em nossas vidas breves. Amém!”
No programa: o relançamento, também, do consagrado Tempo de Fratura (em CD e remasterizado), e noite de autógrafos da escritora Risomar Fasanaro com leitura de trechos do seu premiado romance (Eu: primeira Pessoa, singular, Prêmio Tereza Martin de Literatura – 93, categoria romance), e Cacá Mendes lançando o seu folheto “Quase 7” com a leitura de 2 poemas; ainda, exibição de fundo (como ruído imagético) do vídeo/poema/documentário Não São Anjos os que Comem com Deus, também do mesmo autor com o cineasta João Luiz de Brito Neto.

Local:
Centro Cineclubista de São Paulo
Sala Multiuso
Rua Augusta, 1239 – conjuntos 13 e 14
Data: 30 de novembro de 2007 às 20 horas
Telefone: 11. 32143906
Entrada: R$ 15,00 (com direito a um CD ou livro)

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Lançamento

Dia 18/12 - 20h no Centro Cultural de Suzano

Poesia Orgânica - novo blog do artista Rubens Cavalcanti

Artista plástico e poeta, Rubens Cavalcanti da Silva estudou publicidade, desenho artístico e publicitário, ilustração, aerografia, fotografia entre outros. Trabalha como artista-educador e ilustrador. Como artista-educador, desenvolve oficinas de artes para adolescente e terceira idade. Ilustrou várias capas de livros, catálogos etc. Participa de exposições no Brasil e no exterior. Atualmente vem desenvolvendo trabalhos em gravura.

Como poeta, participou de alguns concursos de literatura e oficinas literárias.
Numa dessas oficinas, ministrada pelo escritor Nelson Oliveira, é criada a revista literária Puçanga, da qual faz parte como um dos fundadores.
Recentemente terminou um curso com o poeta Marcelo Tápia na Biblioteca Amoroso Lima em São Paulo. Atualmente dedica-se a dois livros de sua autoria: O fim do mundo (infantil) e Poemas Crus. Os dois pela Editora Ilustra.

Foto: Rubens Cavalcanti com o escritor Sacolinha

No blog do artista há algumas de suas poesias, telas e fotos.

Visitem: http://rubenscavalcanti.zip.net/

Teatro - A do Aborto

01 de dezembro
19h

ESPETÁCULO TEATRAL:
A DO ABORTO.

TEXTO E DIREÇÃO: DANIEL NUNES DE SOUZA.

LOCAL: RUA BARÃO DE ALAGOAS, 340.
CASA DE CULTURA DO ITAIM PAULISTA.

Patrocinado pela sua presença!

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Além dos Olhos Que Conhecemos

Dança Contemporânea
Ele sentou próximo a um tronco enraizado no chão, morto, que fora antes uma bela árvore - dessas que surgem como que por mágica para nos estender larga sombra num dia de muito sol; mas restava agora apenas um vestígio do que fora um dia: um tronco morto enraizado no chão. Ele pensou: 'sou apenas um vetígio do que fui, me renovo a cada instante e mato meu outro eu que permanece no túmulo que é a memória.'
...
O que enxergaríamos se olhassemos para dentro de nós mesmos?

Além dos Olhos Que Conhecemos é mais do que um espetáculo, é um ritual.

Dia 25 na Casa de Cultura do Itaim Paulista às 18:30.
Dia 28 na Galeria Olido às 20:30 hs.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

O SOL - jonilson



o sol da tarde se põe,
através da minha janela,
a me olhar...
me olha e me diz:
pra fora, pra fora...
penso em que possibilidade
vou ir...
e em minha vida sem sentido.

INTERCULTURAL no espaço ECOCULTURAL


Relato de mais um dia de limpeza no projeto Eco-Cultural do Arte para Mudar do mês de outubro

Cheguei no horário combinado, já haviam 5 pessoas. E foi com 7 pessoas que começamos e concluímos a limpeza. Os vizinhos nos recompensaram com a doação de alimentos que foram maravilhosamente preparados pela Andréia. E também com água.

O sol estava de rachar, o trabalho parecia não terminar nunca. Porém a força sempre surgia quando parávamos por alguns minutos para contemplar o resultado de nosso esforço. Era lindo, eu ainda podia sentir as sensações da primeira limpeza. Aquele terreno estava um caos total, havia muito lixo e muitos insetos que poderiam ser perigosos aos moradores que moram por lá. Agora, muitos dos insetos já haviam se mudado e a quantidade de lixo era bem menor. Portanto ainda o lixo alterava muito a paisagem, o menor papel já fazia uma grande diferença nas cores da natureza.

E observando estas alterações provocadas pelo lixo, deixei por um instante a inxada e fui fazer uma coleta. Observei tudo antes com muita atenção, depois tirando papel por papel aprendi como fazia mal à humanidade e à natureza o simples fato de jogar lixo no chão. Me senti fazendo a diferença, tomando sim uma grande atitude, da qual não devo e não vou me envergonhar. As pessoas acham graça das atitudes bonitas, elas estranham muito os pequenos gestos e não vêem nisso nenhum valor. Mas elas não têm culpa, a maioria foram ipnotizadas pela ilusória vida fácil produzida pela indústria do capital, as pessoas foram mecanizadas e não conseguem ver nada mais além do que o sempre ter, esqueceram de si, não sabem o que são e não lembram de suas raízes. Apesar de tudo, acredito que nem tudo está perdido, acredito que em algum lugar de todo ser-humano ainda há, mesmo que escondida e inconsciente, a memória que o fazem realmente ser, e é esta memória que ressurge em mim toda vez que entro em contato com a natureza, e que também surge nos outros. Só que nem todos param para percebê-la realmente, são muito poucos os dias em que são programados para serem felizes, mas nestes dias as pessoas vão à praia, parques... E vão pensando que um dia poderão descansar e ficar mais tempo perto da natureza, relaxando... uma também triste ilusão.

Estou aqui a esperar e a sonhar com o dia em que ninguém mais vai me perguntar *E quanto você está ganhando com isso?* A verdade é que não tenho muita esperança que este dia chegue, sempre vai ter alguém perguntando, mas também semre haverá alguém aprendendo, assim espero.

Passaram muitas pessoas por lá, apoiando verbalmente nossa atitude, o que já é o início de uma consciência ambiental. O pequeno gesto de apoio verbal me deixa feliz, é bom saber a opinião das pessoas, principalmente quando é positiva. Provavelmente estas pessoas que se expressaram verbalmente irão expalhar a notícia, o que pode refletir em mudanças de atitudes por parte de todos. Ou seja, todo mundo pode contribuir, e esta contribuição para com a natureza pode surgir naturalmente e sem exigir nenhum esforço tão grande.

obs: Para ver as fotos em tamanho ampliado e ver mas fotos clique em qualquer uma das imagens, ou clique aqui.

Sarau no Bar do Zé - dia 23

terça-feira, 20 de novembro de 2007

DESESPERO

Texto: Jorge Américo
Ilustração: Dionízio Leitão
Espero.
Espero..
Espero...
Desespero


sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Teatro de Bonecos na Casa de Cultura do Itaim Paulista

Programação

17/11/07
17:00-palestra sobre teatro popular d mamulengos do Brasil
19:00-espetaculo de mamulengo com danilo cavalcante(ADULTO

18/11/07
13:00-WORKSHOP DE CONSTRUÇÃO E MANIPULAÇÃO DE MASCARAS COM JULIANA NOTARI
16:00-ESPETACULO GILGAMESH, OREI DOS SAPOS URUK COM O GRUPO DUO ANFIBIOS.(INFANTIL)

24/11/07
17:00-palestra sobre o espetaculo do grupo festeiros da casa dos cordeis que envolve bonecos gigantes e ritmos de cirandas, folia de Reis. boi bumba, samba de roda e cabana
utilizando instrumentos como cordofones,aerofone e idiofones. com os integrantes do grupo
19:00-Espetaculo do grupo Festeiros da casa de cordeis (livre)

25/11/07
13:00 Workshop sobre as tecnicas de Manipulação de Ventrilocos com o manipulador J.E.Tico
16:00 Espetaculo O Anjo e a Princesa com o grupo Sobrevento (infantil)

Realização Grupo Mão na Luva
Local de apresentação: Casa de Cultura do Itaim Paulista
Rua: Barão de Alagoas ,340

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

HUMANITUDE

EM MEMÓRIA DE ZUMBI DOS PALMARES
24/11/07 - Sábado - Das 13 as 21 horas

programação :
13 hs: Concentração ao som de Capoeira e Reggae,sob comando de mestre Tigrão

Local : Casa de Cultura de Santo Amaro - Praça Francisco Ferreira Lopes 434-SP/sp
13:30 hs: Início do Cortejo rumo à Casa Amarela, pela rua Carlos da Silva Araujo
14 hs: Chegada do cortejo,e encontro com os Grupos de Jongo ( Nascoxas )

*** Pororoca Percussiva ***

SOM AO VIVO!

Paço Cultural Júlio Guerra (Casa Amarela) Praça Floriano Peixoto 131- Santo Amaro
1-
Vitor Hugo e banda (14:30 hs) – MPB
2- Grupo Daquela época e P.H. (15:15 hs) – Samba Tradicional
3- Família Itaóca (15:45 hs) - RAP
4- Ton Silva (16:30 hs) – MPB Sertanejo
5- Raízes de Javé (17:15 hs) - Reggae
6- Amalgamas (18:00 hs) - Fusion
7-
The Uniks (18:45 hs) – Rock’n’Roll
8-
Macaco Velho (19:30 hs) – Hard Rock
9- Preto Soul (20:15 hs) – Black Music
10- Revolta Popular (21:00 hs) - Punk

20 h - Encerramento com Batuque e o BLOCO DOS SERES HUMANOS

Os intervalos entre as atrações musicais, serão utilizados,para apresentação de poemas , esquetes teatrais, leitura de textos,e outras manifetações, relacionadas ou não,ao tema do ˜Humanitude”, a critério e responsabilidade de cada artista.
Esses intervalos serão reservados também, para pronunciamentos de organizações e individualidades que atuem em consonância com o tema do evento.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

vermelhos - jonilson montalvão - www.zinemijo.blogspot.com




www.primordio.pop.com.br

Sarau Griots dia 19 de novembro

Clique na Imagem

Dia 19 de Novembro, véspera do dia da Consciência Negra, acontece mais um Sarau Griots.
Exibição do Filme :
VAGUEI NOS LIVROS E ME SUJEI COM A M... TODA.
( Akins Kinte, Alan da Rosa e Mateus Subverso )

Filme que aborda a ausência de personagens e autores negros na literatura transmitida nas escolas. Enfoca história literária negra mundial; ciências africanas; Hip-Hop como parceiro da leitura e literatura periférica paulistana.

É tudo nosso!
POESIA - TEATRO - MÚSICA - RESISTÊNCIA
SALVE ZUMBI DOS PALMARES !

Dia 19 de Novembro das 19h30 às 23h00.

Bar Filosofia
( Rua Angelo Stefanini, 12 - Jd das Oliveiras - Itaim Paulista)

GRATUITO

www.projetogriots.blogspot.com

É hoje - abertura

No Centro Cultural de Suzano!

domingo, 11 de novembro de 2007

Já nas livrarias!

Clique no cartaz para ampliar!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

A CIDADE - jonilson montalvão

Essa cidade me debilita e me reanima também. É sempre essa dualidade louca, essa transfiguração de um e de outro; excessivo e expressivo de um absurdo que só essas grandes metrópoles possuem.
Mas a porcaria de tudo são essas pessoas que nem respeitam a si mesmas e com isso não conseguem respeitar nada, nenhum tipo de vida, absolutamente nada nem, tampouco, o outro, seu semelhante. Para mim é difícil tudo isso; esses dias mesmo vi uma cena que me maltratou muito: um cara estava atravessando a pista, entre dois carros; o trânsito, como sempre, estava parado, era por volta de umas 4 da tarde. O cara aproveitou e foi atravessar ali, mas no momento em que ele estava passando, o outro, o motorista que estava no seu jipe, desses importados, acelerou propositadamente; uma acelerada de leve, por isso penso que foi de propósito, mas foi o suficiente para que o cara que estava atravessando se assustasse e o jipe encostasse a frente no corpo dele. O cara do jipe fez uma cara de “não tenho nada a ver com isso” e levantou uma das mãos como pedindo desculpas. Eu vi toda essa cena e isso me causou uma mal estar terrível. Fiquei pensando que filhodaputa, burguesão com seu jipinho importado, com seu mundinho, trancafiado na merda do seu carroquartel, do seu tanque de guerra urbana e foda-se os outros, os que circulam a pé por essa cidade, os que ainda tentam se manter intactos de toda essa porcaria que respinga pra todo lado.
Ainda fiquei um tempo ali parado, não me conformando com aquela situação, mas ao mesmo tempo sabendo da minha inutilidade, da minha inércia perante tudo.
A cidade e seus carrascos, em seus monstros tanques-de-guerra por um fio de tudo; o labirinto urbano torrencial e meticuloso jorrando intolerância, borrando a vida, as alegrias, a satisfação em andar por uma cidade onde o encontro de pessoas não signifique um choque bélico, um amontoado de empurra-empurra, mas sim em atos gentis, de simpatia.
A cidade somos todos nós e se essa São Paulo com seus milhões de vírus, como seus milhões de máquinas esfumaçantes, se essa São Paulo se permite a um gesto mais sensível por parte de todos, há ainda uma chance. Porém, parece que isso não está acontecendo, não consigo vislumbrar essas coisas; pego trem todos os dias e o que vejo é assustador. Mas, também, não sou tão pessimista assim, vejo atos, isolados sim, mas atos de extrema delicadeza de várias pessoas e por isso ainda tenho uma sensação boa quando ando pelos quatro quantos dessa metrópole.
O cotidiano da cidade ainda possui elementos gratificantes, daqueles que a gente olha e logo um sorriso se faz, um sorriso tão espontâneo que a gente fica eufórico e os sonhos voltam a emergirem lá do fundo do abismo.

Loucura Alternativa no D+TV


Hoje às 19:00h horas, entrevista ao vivo com o grupo Loucura Alternativa na D+TV. O programa vai ser aberto para perguntas dos internautas, com chat e via telefone.
Para saber mais e assistir a entrevista entre em:
http://www.demaistv.com.br

obs: Tá faltando a Jô e o Bruno na foto, mas o pessoal é retardado assim mesmo, rsrs ^^

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Programação Teatral do Espaço Satyros III - Jd. Pantanal

Programação de Novembro ATUALIZADA!!!

10/11 às 21:30 - SÓ AS GORDAS SÃO FELIZES
SINOPSE:
Encontro de dois médicos psicopatas numa prisão para criminosos com curso superior. Texto de Celso Cruz.

17/11 às 17:00 - TRAÇOS DO COTIDIANO
Com:
Itaim Pedra Sabão
Teatro Vocacional Casa de Cultura do Itaim Paulista
21:30 - O HOMEM QUE ERA UMA FÁBRICA
SINOPSE:
Um homem acaba descobrindo um grande capital escondido em seu próprio corpo. Uma deliciosa crítica a mídia, a arte e a nossa sociedade de consumo.

24/11 às 21:30 - ASSIM É
SINOPSE:
A partir do texto de Pirandello, uma brincadeira sobre a relatividade da verdade. Texto inspirado em Pirandello

Local: Espaço dos Satyros III - Pantanal
Rua Vistosa Madre de Deus - 40B
(Rua da 59° DP, ao lado da escola Smith Bayma)
Abertura do bar: 18hrs
Contato: 8400-0041/Breguesso
7341-7368/Mel
9793-8295/Otávio

ENTRADA FRANCA!

Fotos do espaço Satyros III: http://fotossatyros3.gigafoto.com.br/

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Sarau do Espaço Cultural do Zé - Brás

http://www.flogao.com.br/espacocultural

Espaço Cultural convida para SARAU poetico Musica Voz e violao.
Dia 09 de novembro das 20hs as 23hs.

Tragam suas poesias.

Rua: Caetano pinto 547.
Brás proximo a estaçao de Metro.
Ao lado da CUT.


Apoio:

revista (OCAS).

PERCA UM LIVRO!

Capa de um dos livros que estão circulando por aí

Olá, tudo bem? Você já ouviu falar em bookcrossing?

Se você encontrar um livro perdido em algum lugar da cidade, não se
surpreenda, ele foi perdido de propósito. Leve-o para casa, leia-o e
depois o perca novamente por aí.
Esta é a proposta da campanha 'Perca um Livro', criada pela agência

Já foram perdidos 150 exemplares da obra 'A Unidade dos Seis' da editora Zeis, contendo na contra capa um adesivo escrito:
"Este livro foi perdido de propósito" e um código para ser digitado no
site www.livr.us.
Com este código, é possível rastrear no site o percurso que o livro está percorrendo.

O objetivo é fazer com que cada vez mais pessoas pratiquem o hábito da
leitura e transformar o mundo em uma imensa biblioteca.

Nosso objetivo é divulgar ao máximo o bookcrossing, para que cada vez mais pessoas possam aderir ao movimento e perder livros pelo Brasil todo.

Liège Cypriano - Websurfer
Espalhe Comunicação Estratégica
Rua Geraldo Flausino Gomes, 78 - cj. 13
Brooklin Novo - São Paulo - SP - CEP 04575-060
11 5505-0807
11 9447-7832

Loucura Alternativa na ativa! ^^

APRESENTAÇÕES DO GRUPO LOUCURA ALTERNATIVA:

27/10 - "A cidade dos anjos caídos" - à partir das 13h na Casa de Cultura do Itaim Paulista
10/11 - "Poemas de Bertold Brecht" - às 15h na Galeria Olido
11, 17 e 24/11 - "A cidade dos anjos caídos" - às 20h na Casa de Cultura do Itaim Paulista

Endereços:
Galeria Olido
Av. São João,473 - centro
fone: 3331-8399

Casa de Cultura do Itaim Paulista
R. Barão de Alagoas, 340 – Itaim Paulista.
fone:6963-2742
COMPAREÇA E DIVULGUE!!!!!!!

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Quinta-feira tem...

Lançamento da 2ª edição revista e ampliada

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Leitura Alternativa - Revista Mente Capto

Olá amigos! Acaba de nascer a Revista Mente Capto. Uma revista virtual, gratuita, alternativa, artística, informativa e hiper bem feita.
Antes de ser feita, o criador fez uma pesquisa na própria net para ver o que mais agradaria os leitores em uma revista virtual, e com sucesso a revista nasce para agradar à todos os leitores que de uma forma ou de outra colaboraram e lendo estão colaborando para sua realização e crescimento.
As revistas virtuais são uma alternativa à mais na internet para pessoas inteligentes.
Clica aê:
http://www.mentecapto.com.br