quinta-feira, 25 de julho de 2013

terça-feira, 23 de julho de 2013

Resistência!

Artistas do movimento cultural de Suzano realizam

1a Conferência Livre de Cultura



Aberta ao público em geral, atividade acontece no dia 3 de agosto, das 9 às 17 horas e será abrigada na Faculdade Piaget (Avenida Roberto Simonsen, 972, Jardim Imperador); um dos objetivos é extrair propostas que nortearão a Conferência Intermunicipal a ser realizada em Mogi das Cruzes

Como Suzano deixará de realizar a Conferência Municipal de Cultura este ano, um grupo de artistas e entidades do movimento cultural da cidade se uniu para realizar a 1a Conferência Livre de Cultura, no próximo dia 3 de agosto, das 9 às 17 horas. Com entrada gratuita e aberta a toda população, a atividade será abrigada na Faculdade Piaget (Avenida Roberto Simonsen, 972, Jardim Imperador) e terá como uma das finalidades extrair propostas que nortearão a Conferência Intermunicipal a ser realizada em Mogi das Cruzes e que também poderão ser encaminhadas para a Conferência Nacional de Cultura. Inscrição e informações podem ser obtidas por meio do e-mail conferencialivresuzano@gmail.com.

Com o tema  "Uma Política de Estado Para a Cultura: Desafios do Sistema Nacional de Cultura", os debates terão como referência as diretrizes da 3ª Conferência Nacional de Cultura, que será realizada em novembro e terá como base quatro eixos: implementação do Sistema Nacional de Cultura, produção simbólica e diversidade cultural, cidadania e direitos culturais e cultura e desenvolvimento.

De acordo com a coordenação geral do evento, que tem à frente o escritor Ademiro Alves, o Sacolinha, e o ator Cleiton Pereira, uma das exigências do Ministério da Cultura para que Suzano esteja apto ao Sistema Nacional de Cultura é a criação do Sistema Municipal de Cultura por meio de lei específica. Para isso, cabe ao município criar um órgão gestor de cultura, um Conselho Municipal de Política Cultural e um Fundo de Cultura, além de realizar as Conferências.

“Já alcançamos todas essas etapas. Falta apenas a Conferência de 2013, mas como a Prefeitura não convocou os artistas na intenção de realizá-la, resolvemos nos organizar e fazê-la. Como se trata de uma atividade que se tornou tradição na cidade, tendo sido realizada duas vezes, em 2006 e 2009, não poderíamos desperdiçar essa oportunidade”, explica Sacolinha.

Pereira acrescenta que a atividade visa a realização de um Plano Municipal de Cultura para dez anos e também a criação de um mecanismo de indicadores culturais:

“Isso ainda é pouco perto dos avanços que Suzano alcançou na área cultural nos últimos anos. A organização dos artistas e das entidades para a Conferência Livre reflete a necessidade de manter a dinâmica das ações culturais da cidade, que é a garantia da cultura como elemento essencial e transformador na vida das pessoas”, diz.

REALIZAÇÃO

A 1a Conferência Livre de Cultura conta com a realização da Associação Cultural Literatura no Brasil, Associação Paulista de Esporte, Cultura e Cidadania (APECC), Associação dos Músicos de Suzano (AMAS), Associação Contadores de Mentira, Núcleo de Formação Musical do Parque Maria Helena, Frente de Arte e Cultura de Suzano (FARCS), Ponto de Cultura Dançar, Ponto de Cultura Círculo das Letras, Família Dossye, Filhos da Pátria (FDP) e Subversivo Filmes.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Encontro de Saraus da ZL

Instituto Alana convida:

encontrodesaraus

O Instituto Alana e o Coletivo Literatura Suburbana convidam todos e todas para este sarau que contará com a presença dos coletivos e Saraus: Tenda Literária, Sarau Oquedizemosumbigos, Sarau dos Mesquiteiros, Sarau LiteraturaNossa e Batalha da Leste. E ainda espaço aberto para você mostrar sua arte!

Dia 03 de Agosto as 18h.
Instituto Alana - Rua Erva do Sereno, 642 - Jd Helena

Força Ativa Convida - III Sarau Cultura Marginal

domingo

Venha traga sua poesia, conto, história, coisinhas gostosas para comer e beber e vamos fazer um momento de confraternização de trabalhadoras e trabalhadores em prol de um mundo mais justo e igualitário...
Dessa vez vamos debater a construção de uma sociedade sem racismo nas instituições de ensino.

Tema: Fazer valer a Lei 11.645/08: Educação não rima com Racismo
Lançamento do Livro: "50 anos: 50 poemas e 05 crônicas do poeta Lauro Cornélio
Com participações de:
Lauro Cornélio
Akins Kinte
Lilian Sankofa
Sarau Oquedizemosumbigos
Caiuby Onirejá
E VC...

ONDE:
Biblioteca Comunitaria Solano Trindade
Rua dos Têxteis 1.050
domingo agora dia 28 de julho às 17:00hs

Ocupação Cultural com FLORANDU ACORDES

Esse sábado iremos dançar e ouvir boa música até a alegria tomar conta, vamo que vamo.

florandu

O grupo FLORANDU ACORDES foi formado em 2010 por amigos das zonas Leste e Sul de São Paulo que adoram cantar e tocar juntos.
Nestes 3 anos vem se apresentando em vários lugares, como Centro Culturais, casas de cultura, CEUs, Parques, bares, eventos corporativos e sociais, etc.
Trás uma proposta de MPB com arranjos elaborados e também muito balanço de sambarock e soul music.
Com direção e arranjos de Fred Santana.

Para quem quiser confirmar presença no facebook: https://www.facebook.com/events/545451748823737/?ref=3

Adicionar nosso perfil:
https://www.facebook.com/sarau.oquedizemosumbigos

E comparecer ao evento:

LOCAL: CASA DE CULTURA ITAIM PAULISTA
AV. BARÃO DE ALAGOAS, 340

Entrada grátis!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Me gritaram negra–Victoria Santa Cruz

Negra soy


Tinha sete anos apenas,
apenas sete anos,
Que sete anos!
Não chegava nem a cinco!
De repente umas vozes na rua
me gritaram Negra!
Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra!
"Por acaso sou negra?" – me disse
SIM!
"Que coisa é ser negra?"
Negra!
E eu não sabia a triste verdade que aquilo escondia.
E me senti negra,
Como eles diziam
E retrocedi
Como eles queriam
E odiei meus cabelos e meus lábios grossos
e mirei apenada minha carne tostada
E retrocedi
E retrocedi . . .
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra!
E passava o tempo,
e sempre amargurada
Continuava levando nas minhas costas
minha pesada carga
E como pesava!...
Alisei o cabelo,
Passei pó na cara,
e entre minhas entranhas sempre ressoava a mesma palavra
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Neeegra!
Até que um dia que retrocedia , retrocedia e que ia cair
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!
E daí? E daí?
Negra! Sim
Negra! Sou
Negra!Negra Negra!
Negra sou! Negra! Sim
Negra!Sou
Negra!Negra!Negra!
Negra sou
De hoje em diante não quero alisar meu cabelo
Não quero
E vou rir daqueles,
que por evitar – segundo eles –
que por evitar-nos algum disabor
Chamam aos negros de gente de cor
E de que cor!
NEGRA
E como soa lindo!
NEGRO
E que ritmo tem!
NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO
NEGRO NEGRO NEGRO
Afinal
Afinal compreendi
Já não retrocedo
E avanço segura
Avanço e espero
E bendigo aos céus porque quis Deus
que negro azeviche fosse minha cor
E já compreendi
Já tenho a chave!
NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO
Negra sou!"

Me gritaram negra–Victoria Santa Cruz

 

Negra soy


Tinha sete anos apenas,
apenas sete anos,
Que sete anos!
Não chegava nem a cinco!
De repente umas vozes na rua
me gritaram Negra!
Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra! Negra!
"Por acaso sou negra?" – me disse
SIM!
"Que coisa é ser negra?"
Negra!
E eu não sabia a triste verdade que aquilo escondia.
E me senti negra,
Como eles diziam
E retrocedi
Como eles queriam
E odiei meus cabelos e meus lábios grossos
e mirei apenada minha carne tostada
E retrocedi
E retrocedi . . .
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra!
E passava o tempo,
e sempre amargurada
Continuava levando nas minhas costas
minha pesada carga
E como pesava!...
Alisei o cabelo,
Passei pó na cara,
e entre minhas entranhas sempre ressoava a mesma palavra
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Neeegra!
Até que um dia que retrocedia , retrocedia e que ia cair
Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!Negra! Negra! Negra! Negra!
E daí? E daí?
Negra! Sim
Negra! Sou
Negra!Negra Negra!
Negra sou! Negra! Sim
Negra!Sou
Negra!Negra!Negra!
Negra sou
De hoje em diante não quero alisar meu cabelo
Não quero
E vou rir daqueles,
que por evitar – segundo eles –
que por evitar-nos algum disabor
Chamam aos negros de gente de cor
E de que cor!
NEGRA
E como soa lindo!
NEGRO
E que ritmo tem!
NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO
NEGRO NEGRO NEGRO
Afinal
Afinal compreendi
Já não retrocedo
E avanço segura
Avanço e espero
E bendigo aos céus porque quis Deus
que negro azeviche fosse minha cor
E já compreendi
Já tenho a chave!
NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO NEGRO
Negra sou!"

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Sarau dessa sexta


Seminário de Políticas Públicas para a Periferia

Com a presença do Secretário de Cultura Juca Ferreira.

FORUM

Como uma das ações estruturantes do Fórum de Cultura da Zona Leste, no próximo final de semana será realizado o Seminário de Políticas Públicas para a Periferia que terá como objetivos lançar o fórum e construir uma carta coletiva que fundamente as ações do grupo e oriente as reivindicações que queremos apresentar ao Secretário Municipal de Cultura.
As atividades estarão concentradas no sábado e domingo (20 e 21.07), com encontros pontuais durante a semana e entrega oficial da Carta de princípios, demandas e propostas do Fórum de Cultura da Zona Leste.


LOCAIS


Seminário: CDC do Patriarca, Dolores Boca Aberta.
Rua Frederico Botero, 60, Cidade Patriarca – Zona Leste – São Paulo

Noite Cultural:
Sarau O que Dizem os Umbigos e lançamento do Jornal Voz da Leste
na Escola de Samba Unidos de Santa Bárbara.
Rua José Cardoso Pimentel, 1B (Próximo à Praça Silvia Teles) – Itaim Paulista

PROGRAMAÇÃO do Seminário “POLÍTICAS PÚBLICAS PARA PERIFERIA”

20/07/2013 – SÁBADO

09h30 - Café da manhã, troca de ideias, intervenções livres.
10h00 – Abertura - Roda de Capoeira
10h30 – Lançamento do Fórum de Cultura da Zona Leste
Apresentação do histórico e contextualização: Luciano Carvalho
11h00 – Debate e ato estético: O que queremos para cultura na periferia?
Levantamento das demandas (locais)
12h00 – Almoço, troca de ideias, intervenções livres
14h00 – MESA
Tema: O que a Secretaria Municipal de Cultura tem para a periferia?
Apresentação/Mediação: Serginho e Leandro Hoehne
 
Convidado: Juca Ferreira 
15h00 – Debate
17h00 – Encerramento
Apresentação do grupo “Pau e Lata” 
18h00 - Noite cultural: Sarau O Que Dizem os Umbigos e lançamento do Jornal Voz da Leste
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=406473329461406&set=a.251475864961154.51256.100002962264929&type=1&theater

21/07/2013 – DOMINGO

09h30 - Café da manhã, troca de ideias, intervenções livres
10h00 - MESA
Tema: Panorama das Políticas Públicas de Cultura
Apresentação/Mediação: Harika Maia
Convidados: Moreira e Ana Paula do Val
 
11h15 – Debate
12h00 – Almoço, troca de ideias, intervenções livres
13h00 – GTs
GT Políticas Públicas
GT Fomento periferia
14h00 – Assembleia
Apresentação dos resultados do GT.
15h00 – Debate
16h00 – Retorno para os GTs
17h00 – Reapresentação objetiva dos resultados, a partir do debate anterior/ Conclusão e encaminhamentos.
18h00 - Encerramento
DESDOBRAMENTOS
22 a 24.07 - GT para construção da carta (princípios, questões micro e macro, fomento periferia).
Com integração de pessoas dos outros GTs, concluir texto e encaminhar ao grupo
26.07 – Entrega Oficial da Carta ao Secretário Juca Ferreira, na Secretaria Municipal de Cultura

terça-feira, 16 de julho de 2013

Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha

afrocaribenha
MINHA NEGRITUDE
DEFENDEREI A MINHA NEGRITUDE COM TODAS AS FORÇAS
NINGUÉM PERFURARÁ O QUE SOU.
DEFENDEREI A MINHA NEGRITUDE COM AMOR
POIS SEI QUE CARREGO NA ALMA E NO CORAÇÃO
A MINHA ANCESTRALIDADE.
E DENTRO DELA A HISTÓRIA DO MEU POVO
DEFENDEREI MINHA NEGRITUDE
SEM DÓ NEM PIEDADE
POIS NÃO TIVERAM PIEDADE DOS MEUS ANCESTRAIS
AÇOITAREI COM PALAVRAS DE AMOR TODOS AQUELES
QUE ZOMBAREM DE MINHA COR, DE MINHA HISTÓRIA
DE MEU VALOR.
COLOCAREI OS PRECONCEITUOSOS NO TRONCO
DO MEU ORGULHO, POIS MEU ORGULHO É SER NEGRA
E MOSTRAREI A ELES A BELEZA DE SER.
MACHUCAREI SEUS CORAÇÕES COM LINDAS LENDAS DO MEU POVO
POIS FOI DELA QUE NASCEU A BELEZA DESSE PAÍS.
GRITAREI AOS QUATRO CANTOS DO MUNDO
QUE NESSE MUNDO, SOU NEGRA E FELIZ.
DEFENDEREI MINHA NEGRITUDE
TIRANDO A MÁSCARA, RASGANDO A CARNE
SANGRANDO TODO O TIPO DE PRECONCEITO.
DEFENDEREI MINHA NEGRITUDE, CONTANDO,
CANTANDO E DANÇANDO A MINHA COR.
E MESMO QUE NADA DISSO ADIANTE
CONTINUAREI DEFENDENDO MINHA NEGRITUDE
COM MEU CORAÇÃO CHEIO DE AMOR.

POLLYANA ALMIË

Sarau O que dizem os umbigos?!! – Dia da mulher afro-latino-americana e caribenhaMúsica com Ba Kimbuta e lançamento do livro Enquanto o tambor não chama de/com Sergio BalloukQuando: 20 de julho de 2013 (sábado) às 18:00h
Local: GRCS Escola de Samba Unidos de Santa Bárbara (Próx. a Praça Silva Teles centro do Itaim Paulista)
Rua: José Cardoso Pimentel,1B Itaim PTA- SP - Cep:08149-400

sábado, 6 de julho de 2013

Crua como veio ao mundo...

Meus amigos. Estou lançando esse mês, pelo Clube de Autores, o meu livro de poesia intitulado “Crua como veio ao mundo e outros poemas”. Procurei reunir alguns poemas que falam sobre os vários fatores da nossa jornada humana como nossos conflitos, Internos e externos, nossas dúvidas, nossas ansiedades e angústias, nossos encontros e reencontros. E, é claro, sobre filosofia, mitologia e principalmente arte. Deem uma passadinha lá, leiam as primeiras páginas e me digam o que acharam. Abraços.




sexta-feira, 5 de julho de 2013

Enterro em Suzano

Artistas enterram secretário de Cultura de Suzano, Suami de Paula Azevedo
Com um ato pacífico e cultural artistas da cidade enterraram simbolicamente Suami de Paula Azevedo.


·      Artistas de Suzano fizeram na tarde desta sexta-feira (05/07), o enterro simbólico do Secretário de Cultura, Suami de Paula Azevedo. O ato pacífico e também cultural aconteceu no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi na tarde desta sexta-feira (5), das 16 às 18 horas e pediram esclarecimentos sob a atuação do secretário, considerada tímida e inexpressiva pelos artistas. Com frases como "Meu caro Suami a Sorborne não é aqui", "Suami está suamindo com a cultura” e "Suami, vê se assume ou vê se some", os manifestantes pedem diálogo e mudanças na área

·      Segundo os participantes o motivo do enterro foi a falta de diálogo com a classe, a não realização da Conferência Municipal de Cultura, a contratação de um planetário (tenda inflável) no valor de 1 milhão de reais e a perseguição aos artistas da cidade.
O secretário não estava na secretaria e após duas horas de manifestação, os artistas foram recebidos pela assistente do secretário, que prometeu uma reunião para a próxima quinta-feira (11), onde os entre os itens principais da pauta, segundo Débora Garcia, presidente da Associação Cultural Literatura no Brasil, estão a realização da Conferência Municipal de Cultura e as explicações sobre o Planetário no valor de 1 milhão de reais.

 ·      “Não abrimos mão de realizar esta conferência. E não podemos ser vistos como cidadãos que deixaram passar batido o aluguel de uma tenda inflável no valor de 1 milhão de reais”, diz Débora.

·      A reunião com secretário deverá contar com representados de uma comissão composta por artistas de diversos segmentos que estão articulando a Conferência Livre de Cultura, sendo uma conferência a ser realizada pela classe artística da cidade, caso o poder público mantenha a decisão de não realizar a mesma.
“E se a situação continuar do jeito que está ou piorar, vamos fazer a missa de sétimo dia”, destaca o escritor Ademiro Alves, o Sacolinha.